Local Vitória de Santo Antão, Pernambuco
Apoiado em 2009
Áreas atendidas Direitos Humanos e Participação Cívica

Mulheres Raspadeiras de Mandioca

Uma das principais atividades econômicas do agreste de Pernambuco é a produção de farinha de mandioca. Ela é trazida de diversos outros Estados nordestinos para as muitas casas de farinha da região. São casas que funcionam sob condições precárias de trabalho, com situações graves de violação de direitos humanos, especialmente em relação à segurança no trabalho, e sem nenhum tipo de registro.

O Centro das Mulheres de Vitória do Santo Antão foi fundado em 1988, com o objetivo de desenvolver projetos de prevenção e enfrentamento à violência, discriminação e a falta de oportunidade para as mulheres, especialmente as trabalhadoras rurais. Além disso, o Centro articulou a criação de conselhos municipais de diversos temas em todos os municípios da região do agreste pernambucano.

Hoje, realiza projetos de assessoria e capacitação para grupos da sociedade civil local para qualificar a participação e o controle social nas esferas de produção de políticas públicas. O beneficiamento da mandioca nessas casas de farinhas é feito por mulheres, em condições precárias de trabalho, neste e em outros municípios vizinhos. As mulheres raspadeiras iniciaram um processo de mudança dessas condições na região, através do projeto em parceria com a BrazilFoundation, que qualificou e estimulou a representação desses grupos na governança local e como empreendedoras.

 

Fotos @brazilfound on instagram