Encontro discute soluções para implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável no Brasil

 

Em fevereiro, São Paulo recebeu o primeiro #ODSLab, um encontro para discutir como implementar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável no Brasil. Iniciativa da Agenda Pública, que conta com o apoio da BrazilFoundation, a ideia foi promover um espaço de colaboração para que representantes da sociedade civil, iniciativa privada, governos e academia atuassem juntos na busca de soluções reais para o processo de implementação da Agenda 2030 no país, focados em três aspectos críticos: financiamento, governança e assistência técnica.

Nós conversamos com Flavia Pellegrino, Analista de Políticas Públicas da Agenda Pública, para conhecermos os resultados desse primeiro encontro e as expectativas para os próximos passos. Confira!

BrazilFoundation (BF) – Quem são os atores envolvidos nesse debate?

Flávia – Compuseram o ODSlab representantes da sociedade civil, dos setores público e privado, além da academia. Entre os participantes, tivemos PNUD, ONU-Habitat, Pacto Global, Instituto Ethos, Natura, Frente Nacional de Prefeitos, Associação Brasileira de Municípios, Secretaria  Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo, Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas, Universidade Federal do ABC, Fundación Avina, MGov, Casa Fluminense, Instituto A Cidade Precisa de Você, Virada Sustentável, entre outros. E os participantes foram escolhidos a dedo para integrar as atividades. Pois mais do que a representação de suas respectivas instituições, o ODSlab reuniu pessoas engajadas com o tema do desenvolvimento sustentável com disposição para a colaboração e para a construção conjunta de soluções.

BF – Quais são os resultados dessa primeira articulação?

Flávia – Esta primeira rodada do ODSlab, que aconteceu em São Paulo, trouxe resultados e contribuições muito relevantes frente a grandes desafios colocados pela Agenda 2030. Enquanto metodologia que visa à construção de soluções para os problemas públicos compreendidos na agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, de natureza complexa, o ODSlab trouxe três grandes méritos:

• Ter logrado a constituição de um espaço de cooperação entre diferentes setores da sociedade para que resoluções de problemas públicos reais fossem pensadas sob perspectiva intersetorial, tendo em vista a dificuldade que costuma caracterizar a reunião e a colaboração entre os setores;

• A elaboração de ações de impacto rápido e planos de ação de curto, médio e longo prazos  para situações reais diagnosticadas em três municípios brasileiros: Transparência e integridade pública em Manaus (AM), Mobilidade urbana no município de Piracicaba (SP), Saneamento básico em Macapá (AP) – municípios estes com os quais entraremos em contato para apresentar os planos desenvolvidos no ODSlab;

• Amadurecimento da metodologia para que possamos passar aos próximos – e promissores – passos, que devem levar esta experiência aos territórios e promover tais mudanças in loco, envolvendo os atores relevantes para o contexto e para o problema trabalhado.

BF – Como a ODSLab pode contribuir para concretizar os caminhos da implementação da Agenda 2030 no Brasil?

Flávia – A iniciativa em si já nasce inspirada no ODS 17, que aborda a promoção de parcerias multissetoriais com foco nos meios de implementação do conjunto da agenda. Dessa forma, o ODSlab surge justamente para dar concretude aos arranjos colaborativos e às articulações multiatores que são considerados fundamentais para os avanços no processo de implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Ao mesmo tempo em que ele trabalha situações tangíveis, problemas concretos e desafios reais que caracterizam efetivamente o atingimento dos ODS. Tudo isso sendo sempre trabalhado a partir de um olhar holístico sobre a Agenda 2030, de forma a maximizar a forma como as construções do lab impactam a agenda em sua integralidade.

“ODSlab surge justamente para dar concretude aos arranjos colaborativos e às articulações multiatores que são considerados fundamentais para os avanços no processo de implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”

BF – Que ferramentas estão sendo utilizadas neste processo?

Flávia – A metodologia do ODSlab foi concebida e desenvolvida pela Agenda Pública, em íntima conformidade com o core da nossa atuação: a promoção da cooperação entre governos, sociedade civil e empresas para a resolução de problemas públicos.  E, nesse caso, com foco central na Agenda 2030, tema de máxima relevância em nossa atuação. Assim, inspiramo-nos em algumas metodologias para elaborar o lab – como a teoria da mudança, o laboratório de mudança e outros -, fazendo com que chegássemos à constituição de um modelo novo e inovador de propor a construção de soluções para problemas públicos. Lançamos mão de diversas atividades e dinâmicas para promover a imersão dos participantes na temática dos ODS e, sobretudo, quanto às formas dos diferentes setores trabalharem juntos e terem ciência de seus respectivos papéis, afinal, sem tal cooperação os avanços na implementação dos ODS perderão em potencial. E, a partir daí, promovemos ao longo do lab a construção de um trabalho colaborativo em que os problemas e suas abordagens são definidos e o planos de ação para solucioná-los são coletivamente elaborados e consensuados.

“promovemos ao longo do lab a construção de um trabalho colaborativo em que os problemas e suas abordagens são definidos e o planos de ação para solucioná-los são coletivamente elaborados e consensuados”

BF – Quais são os próximos passos?

Flavia – Nosso grande objetivo a partir de agora é levar o ODSlab aos territórios Brasil afora. Ou seja, levar a iniciativa para propor a resolução de problemas locais, envolvendo os diferentes setores e atores neles implicados e capazes de implementar as ações criadas ao longo do lab. Por isso, a partir dessas primeiras experiências, pretendemos aprimorar ainda mais a metodologia de forma a potencializar sua capacidade de adaptação aos mais distintos contextos e se torne mais facilmente escalável para ser aplicada nos mais diversos territórios em todo o Brasil.

Para saber mais, entre em https://odslab.org.br/