IV Gala Miami, 31 de março, 2015

Foi novamente no Pérez Art Museum Miami (PAMM), palco da celebração em 2014, que a BrazilFoundation realizou a quarta edição de seu Gala na cidade da Flórida. O evento homenageou projeto­s sociais que visam um Brasil melhor e reuniu brasileiros e estrangeiros em Miami em mais uma numa noite do bem.

Colaboradores frequentes ­de outras edições do Gala, que acontece também anualmente nas cidades de Nova York e em São Paulo, o casal Lais e Paulo Bacchi, CEO da Artefacto Internacional, assumiram o papel de chairs do baile.

Para comandar a noite, patrocinada pelas incorporadoras Terra e The Related Group, foram convidados a jornalista Gloria Maria e o empresário Lorenzo Martone, que, juntos, foram os mestres de cerimônia do IV Gala em Miami.

Nesta edição, a BrazilFoundation destacou três projetos sociais: a Fundação Banco do Brasil, representada pelo seu presidente José Caetano de Andrade Minchillo; a Fundação Xuxa Meneghel, dedicada a ações para crianças e adolescentes e que foi representada, na ocasião, pela apresentadora e fundadora da instituição; e a Associação Filhos da Corrente, do capoeirista Renato Alexandre, o mestre Magrão, que oferece inclusão social através da capoeira para mais de 1.200 alunos nas regiões de Parelheiros e Paraisópolis, extremo sul da cidade de São Paulo.

Na categoria internacional de projeto social, a BrazilFoundation homenageou o The Miami Project to Cure Paralysis, organização que reúne médicos para pesquisar a cura da paralisia – e que está realizando o tratamento da atleta brasileira Lais Souza, que ficou tetraplégica após sofrer um acidente de esqui.

Cristina Brulay, que coordena as operações da BrazilFoundation em Miami, comemorou a quarta edição: “A rede de colaboradores da fundação em Miami cresce e nos surpreende a cada ano. Isso nos dá a certeza de que os brasileiros que moram aqui em Miami, além dos estrangeiros que cada vez mais tomam conhecimento do trabalho da BrazilFoundation, estão sintonizados com os problemas do nosso país”, afirmou.

Ainda durante o Gala foi anunciada a parceria da BrazilFoundation com a Bolsa de Valores de São Paulo. O acordo prevê que 20 projetos apoiados pela BrazilFoundation por ano serão selecionados para terem seu segundo ano garantido por meio da plataforma de doações da BM&FBovespa.

Como é tradicional nos Galas da BrazilFoundation, um leilão alavancou a arrecadação total da noite, destinada a apoios de outros projetos sociais do país. Ficou a cargo da apresentadora Eliana Michaelichen subir ao palco para comandar o leilão. O valor total arrecadado na noite, com leilão e venda de mesas, ficou em US$ 525 mil, que irão apoiar pelo menos 15 projetos sociais brasileiros.

Entre as peças disputadas no leilão estiveram o par de brincos da de Grisogono, de ouro branco, diamantes e safiras; o poderoso relógio feminino da IWC, com ouro vermelho e diamantes; um capacete autografado no ato do leilão pelo piloto Emerson Fittipaldi; um quadro de Kakati de Paiva; quatro fotos do Rio de Janeiro por Cesar Barreto; onze cubos confeccionados por artistas brasileiros para um projeto da Artefacto na Art Basel; além de um pacote com camisa do Cristiano Ronaldo e dois ingressos para a final do Miami Open Tennis.

Vanessa da Mata encerrou a noite com um pocket show que relembrou sucessos de seus 12 anos de carreira, como “Não me Deixe Só” e “Ai, Ai, Ai.”

Entre outras celebridades que passaram pelo red carpet, estiveram a atriz Danielle Winits, as modelos Jeisa Chiminazzo e Renata Maciel, o ator e apresentador Luigi Baricelli, com sua mulher Andreia, e o RP Helinho Calfat. O ator Junno Andrade acompanhou a mulher Xuxa ao evento, e também teve a companhia de Sasha, filha da apresentadora com Luciano Szafir.

Chair Honorário: The Consul General of Brazil in Miami, Ambassador Hélio Ramos and Mrs. Milma Ramos
Chairs: Paulo & Lais Bacchi
Patrocinador Titular: Park Grove
Patrocinadores Master: American Airlines, Artefacto, Banco do Brasil, Diageo
Patrocinadores Event: Crédit Agricole, de GRISOGONO, Goldman Sachs, Safra National Bank of New York – Miami
Companhia Aérea Oficial: American Airlines
Companhia Oficial Hotel: Mandarin Oriental, Miami
Grand Benefactors: Alyson & Will Landers, Christian Dior, Fedex Latin America, Fortune International Realty, Itaú Bank, IWC Schaffhausen, Maria Carolina & Paulo Melo, Paulo & Lais Bacchi, Piquet Realty, The Ritz-Carlton Residences, Sunny Isles Beach, Shutts & Bowen, Suzane & Leo Macedo, and Tiffany & Co.
Benefactors: Adriana & Rodrigo Vianna, Claudia & Alejandro Rebelo, Denize Gouvea, Gisela & Randy Millian, Luciana Fragali & David Siddons, e Rejane de Paula & Italo Linfante.
Comitê: Adriana Vianna, Alexandre Piquet, Amelia Whitaker, Ana Dutra, Ann Maria Ferrão, Chrissie Litenski, Claudia D’Orey Rebelo, Daniel Piquet, Gisela & Randy Millian, Luciana Ferri, Luciana Fragali, Marcio Torres, Rejane de Paula, e Suzane & Leo Macedo.

homenageados

Presidente, Fundação Banco do Brasil

José Caetano de Andrade Minchillo

A Fundação Banco do Brasil estrutura sua atuação de forma a identificar e mobilizar diferentes atores sociais na busca por soluções efetivas para aspectos fundamentais do desenvolvimento sustentável de comunidades brasileiras. A fundação é reconhecida pelo importante trabalho de certificações de tecnologias sociais, referente aos produtos, técnicas ou metodologias desenvolvidas em interação com as comunidades e que resultam em soluções efetivas de transformação social. A noção de desenvolvimento tem matizes locais, permitindo a autogestão e o envolvimento das comunidades, gerando aprendizagem constante e construção de processos participativos para a geração de políticas públicas. 

Em 2014, a Fundação BB registrou recorde de investimentos sociais totais. Enquanto em 2013 foram investidos R$ 136,1 milhões, em 2014 foram R$ 255 milhões em ações voltadas para o desenvolvimento sustentável brasileiro, com foco em ações ligadas à água, agroecologia, agroindústria, educação e resíduos sólidos. 

Em um dos períodos de pior seca no semiárido do Brasil, comemoramos com a Fundação Banco do Brasil a construção de 80 mil cisternas de placas. Com investimento social de R$ 180 milhões, a entrega é um marco histórico da atuação da fundação, e traz avanços duradouros para centenas de milhares de pessoas.


Fundador, Associação Cultural Filhos da Corrente

Renato Alexandre (mestre Magrão)

Criado na Favela Vila da Paz, na Zona Sul de São Paulo, Renato Alexandre, conhecido como Mestre Magrão, encontrou na capoeira a oportunidade para uma vida com dignidade. 

As dificuldades financeiras enfrentadas pela família levou Renato ao contato direto com o crime. Perdeu dois irmãos para o tráfico e as drogas. Em 1989, a Casa de Cultura Corrente Libertadora, liderada por Eufrásio Modesto (Mestre Tigrão) levou a capoeira para a favela. A partir daí seus sonhos e perspectivas começaram a mudar. “A capoeira me aceitou como eu era, pobre, fraco (desnutrido), morador de favela”, relata Magrão. 

Os jovens da Vila da Paz começaram a reproduzir as ações do Mestre Tigrão dentro de outras favelas, sendo sempre bem aceitas. As atividades tomaram proporções maiores e em 2008, a Associação Filhos da Corrente oficializou suas ações, com o objetivo na melhoria da qualidade de vida e nos direitos dos cidadãos da comunidade. 

Magrão acredita que o vinculo familiar é o maior legado da associação. Através de ações simples como a mediação de conflitos, que afirma ter aprendido com sua mãe, Dona Maria José, ele luta para que a estrutura familiar se mantenha. 

Seu objetivo agora é concluir a construção da sede para a ampliação do número de pessoas atendidas pelo projeto na própria sede, e a conclusão do curso superior de Serviço Social, para poder atender com excelência as minhas famílias. 

“Mesmo com muitas dificuldades e limitações, não quero que outras pessoas sintam as dores que já senti, eu sou um sobrevivente, mas quero que as pessoas vivam bem, com cidadania e direitos. Esse é um dos caminhos para um Brasil melhor!” Renato Alexandre (Mestre Magrão) – Associação Filhos da Corrente.

Xuxa Meneghel

Conhecida nacional e internacionalmente por seu trabalho artístico há trinta anos, Xuxa Meneghel mantém paralelamente ações importantes no desenvolvimento social de milhares de brasileiros. Antes da inauguração da Fundação Xuxa Meneghel, em 12 de outubro de 1989, a apresentadora já participava de campanhas em prol da melhoria de vida dos cidadãos. 

Em 1987, engajou-se na campanha contra a poliomielite. Mais de 90% da população infantil brasileira foi vacinada. Também participou de campanhas contra o fumo, contra o câncer de mama e contra a violência. A preocupação com a natureza ultrapassou fronteiras, levando-a a representar o Brasil no show internacional Live Earth, além de se tornar porta-voz da causa no país. 

Como porta-voz da campanha nacional da Rede “Não Bata, Eduque!” esteve nas duas votações, em Brasília, que sancionaram a Lei Menino Bernardo, garantindo o direito de educação sem castigos físicos ou qualquer tipo de violência às crianças e adolescentes do Brasil. 

International Philantropy Award

Marc Buoniconti

Em 1985, uma lesão da medula espinhal o deixou o ex-jogador de futebol americano Marc Buoniconti impossibilitado de mover qualquer músculo abaixo do pescoço. No entanto, todos os dias ele faz pessoas se moverem; faz com que elas compreendam a tragédia da paralisia, e acompanha-as na busca da cura. Seu filho, Nick Buoniconti ocupa o cargo de presidente tanto do Miami Project to Cure Paralysis e do The Buoniconti Fund to Cure Paralysis Paralisia, que arrecada recursos para o projeto. 

Há mais de 29 anos, Marc concentra sua energia na arrecadação de fundos para a estratégia revolucionária do projeto: reunir em uma instituição as melhores mentes da neurociência e encontrar a cura das lesões da medula espinhal. Unindo ciência básica e a tradução de que a ciência para desenvolver abordagens clínicas para encontrar uma cura para a paralisia, Marc e o Miami Project estão mudando a maneira como o mundo pensa sobre as lesões na medula espinhal. Atualmente, a equipe científica do projeto tem cinco experiências clínicas em andamento aprovados pela FDA, incluindo o transplante de Células Schwann, que está mudando o rumo do tratamento de lesões da medula espinhal.

O Miami Project to Cure Paralysis também é responsável pelo tratamento da atleta brasileira Laís Souza, que sofreu um acidente durante o treinamento para as Olímpiadas de Inverno de Sochi.

patrocinadores

Patrocinador Titular

 

 

 

 

Patrocinadores Master

 logo_artefacto (1)  BB Central I p&b negativo  Diageo Logo Red [Converted]

Patrocinadores Event

 capbanking_k  LogoNational
 De Grisogono LOGO black gold NO-(R)  Goldman-Sachs

 

Companhia Aérea Oficial

aa_aa_tm_hrz_rgb_grd_pos

 

 

Hotel Oficial

MOMIA_logo (PMS 874C)

 

 

 

 

galeria de fotos

 

Fotos @brazilfound on instagram