No encontro três jovens que desenvolvem projetos para transformar o país falaram sobre os desafios enfrentados e as conquistas

Conectar e aproximar pessoas e causas para transformar o Brasil. Esse foi o objetivo do Café da manhã realizado nesta segunda-feira, 25 de maio,  pela BrazilFoundation no escritório da Goldman Sachs, parceira da fundação e patrocinadora do II Gala São Paulo.

O encontro reuniu em São Paulo, doadores, apoiadores e interessados em conhecer o trabalho de três jovens líderes de organizações sociais apoiadas pela BrazilFoundation. Paulo Leme, Presidente da Goldman Sachs e chair do Gala São Paulo, iniciou o evento falando sobre a importância de se promover ações como essa. Edemir Pinto, diretor-presidente da BM&FBovespa, destacou a parceria com a BrazilFoundation para co-investimento em projetos sociais, uma espécie de Joint Venture Social.

Escolhidos para representar os jovens que estão transformando o Brasil em uma homenagem no Gala São Paulo, Rene Silva, fundador do Jornal Voz da Comunidade do Complexo do Alemão, Rio de Janeiro, Lilian Prado, fundadora da Acreditar, em Pernambuco, e o cacique Vherá Poty, da Aldeia Guarani Tekoá Pindó Mirim, no Rio Grande do Sul, compartilharam com os presentes o trabalho feito nas comunidades onde atuam, os resultados já alcançados e as adversidades enfrentadas no dia a dia.

“O desafio do jovem hoje é ser ouvido e ter seu espaço. Temos uma força de diálogo muito poderosa, acesso à informação mais rapidamente, mas temos que ser parte disso tudo” disse Rene. O Jornal Voz da Comunidade, liderado por ele, atua para levar informação, promover o diálogo e dar voz aos moradores do Complexo do Alemão.

O café seguiu com uma conversa e perguntas direcionadas aos líderes. O Cacique Vherá Poty contou sobre a vida na Aldeia e ressaltou a importância da troca de experiências entre os indígenas e a sociedade local. Além de realizarem visitas às escolas do entorno, também convidam os estudantes para conhecer a vida na aldeia. “Nossos dois grandes desafios hoje são a resistência da nossa cultura e a integração com a sociedade” – disse Poty. O Instituto Sementes ao Vento realiza na aldeia um projeto de promoção do desenvolvimento, incluindo limpeza, proteção ambiental, tratamento de efluentes e implantação de agrofloresta, por meio da formação de lideranças comunitárias.

Lilian, que está à frente da Acreditar, organização que oferece microcrédito produtivo e orienta empreendedores no interior de Pernambuco, destacou que a maioria dos empreendores são mulheres e algumas delas iniciam o investimento escondidas do marido. “Temos casos em que o marido não aceita, pois o empreendimento traz independência financeira e empoderamento para essas mulheres” – conta Lilian. Ela explica ainda que nesses casos a orientação e apoio se torna essencial. A Acreditar já atendeu diretamente mais de de 8 mil empreendedores na região.

IMG_7880 IMG_7894 IMG_7918 IMG_7924