O Fundo Carioca da BrazilFoundation promoveu uma recepção na FIRJAN, Rio de Janeiro,  em homenagem às organizações, selecionadas através do I Edital, que trabalham com projetos sociais voltados para a qualificação de jovens, de 14 a 24 anos, para a inserção no mercado de trabalho no Rio de Janeiro. Nesta oportunidade, também foi celebrado o talento dos jovens que participaram do concurso “O Meu Rio Fotográfico” e foram anunciadas as fotos premiadas.

Os três projetos selecionados em seu I Edital de seleção foram:

– Obra Social Paróquia Santa Cruz de Copacabana, localizada na Ladeira dos Tabajaras, com o projeto Bem Servir”. O objetivo deste projeto é a qualificação profissional de jovens na área de serviços básicos de hotelaria, voltado para hotéis três estrelas em Copacabana.

– CEACA, localizado no Morro dos Macacos, em Vila Isabel, com o projeto Conquistando o Futuro”, voltado para o ensino profissional de jovens na área de manutenção de computadores, qualificando-os na profissão de operadores de help desk e operadores de máquinas de gráfica.

– Instituto Esperançar, com o projeto “Artífices da Saúde”, desenvolvido com jovens das comunidades que formam o Complexo da Penha e será desenvolvido na sede do INCA (Instituto Nacional de Câncer). O projeto formará jovens na área de engenharia clínica, lidando com a gestão e manutenção de equipamentos médico-hospitalares de baixa complexidade, uma área na qual reconhecidamente existe um déficit de profissionais.

Essas entidades foram selecionadas a partir de15 propostas de projetos, enviadas por ONGs trabalhando em comunidades onde já foram instaladas Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs).

Destas, seis foram selecionadas para a etapa final de visitação, feitas por voluntários do Fundo Carioca com notória experiência nas áreas de educação, mercado profissional e projetos, que fizeram a seleção final.

O aporte financeiro que cada entidade recebe foi financiado pela LCM Commodities e terá a duração de um ano. Os resultados esperados são a orientação profissional e a formação de jovens para a inserção no mercado de trabalho em expansão no Rio.

A outra celebração do evento promovido pelo Fundo Carioca foi o concurso fotográfico “O Meu Rio Fotográfico: a cidade no olhar de jovens de comunidades pacificadas”, lançado em 23 de julho de 2011, contou com 34 jovens fotógrafos de cinco favelas do Rio de Janeiro: Providência, Escondidinho, Prazeres, Babilônia e Chapéu Mangueira. Esta ação também foi financiada pela LCM Commodities e foi coordenada por Charles Siqueira e pelos fotógrafos Gabriel Paiva e Maurício Hora, que trabalham nas comunidades participantes do concurso.

Divididos em dois grupos etários (14-17 e 18-24), os jovens participantes tiveram acesso durante duas semanas, por meio de rodízios, à maquinas semiprofissionais, para explorar o seu cotidiano através da lente de uma câmera, registrando suas emoções e percepções sobre suas comunidades e sua cidade. Seus trabalhos foram julgados por um júri local de fotógrafos. Os dois primeiros colocados no grupo maior de idade receberam como prêmio uma viagem para Nova York e uma câmera cada, e os dois primeiros colocados entre os mais jovens foram contemplados com um curso de fotografia do Atelie da Imagem e uma câmera cada.

As fotografias tiradas pelos jovens serão organizadas em um livro pela LCM para distribuição aos seus clientes, além de uma exposição itinerante no Rio de Janeiro. Um site está sendo desenvolvido para mostrar o progresso da competição e para criar um banco de imagens e um fórum permanente de troca entre os jovens participantes.