Rede de transformadores sociais reunida
em Belo Horizonte

Parceiros e apoiadores da BrazilFoundation se reuniram ontem, em Belo Horizonte, para conhecer três iniciativas apoiadas com recursos do Fundo de Minas. O encontro, que teve como anfitriãs Adriana Esteves e Rejane de Paula, membro do Conselho de Miami, foi uma oportunidade para doadores e parceiros conhecerem os trabalhos e desafios e pudessem trocar ideias com as lideranças das organizações.

João Souza falou sobre o trabalho da Fa.Vela, que promove educação empreendedora e aceleração de negócios no Morro do Papagaio, Comunidade de Belo Horizonte. Keila Vardele, da AHOBERO – Associação de Hortifrutigranjeiros de Bento Rodrigues, contou sobre como a produção local de geleias de pimenta está gerando oportunidades de renda na área afetada pelo desastre ambiental ocorrido ano passado. Stephanie Robbe compartilhou a experiência do “Mãos à Obra”, uma iniciativa informal apoiada pelo Prêmio de Inovação Comunitária da BrazilFoundation, que ofereceu formação profissional em artes culinárias para 18 jovens de Belo Horizonte.

“A oportunidade de aproximação entre doadores e os projetos, enxergo como avanços no setor de investimento social no Brasil. […] Ontem tivemos a chance de um diálogo aberto de cocriação do capítulo de Minas da BrazilFoundation, para se entender o perfil das empresas e atores sociais no Estado e de que forma podemos construir uma rede de apoiadores, investidores e os protagonistas dos projetos onde são feitos os investimentos. Saímos fortalecidos! E cada vez mais acreditando num #brasilpossível.” João Souza

“O encontro nos deu a oportunidade de conhecer três projetos inspiradores que nos mostram que o Brasil é possível e que se unirmos nossas forças podemos transformar realidades”, comemorou Adriana Esteves.

O encontro proporcionou também trocas de experiências entre as lideranças e a oportunidade de novas parcerias e ações colaborativas que podem fortalecer ainda mais suas atuações.

“Nós ainda não tivemos a oportunidade de ministrar cursos de empreendedorismo para os nossos alunos e o João, presidente do Fa.Vela, não teve ainda a chance de trabalhar com jovens, apenas com adultos. Ficamos então de programar aulas de empreendedorismo para os alunos do Mãos à Obra” disse Stephanie.

Agradecemos aos representantes das organizações e às anfitriãs por fazer este encontro possível, nos dando a possibilidade de conectar e consolidar cada vez mais essa rede.